Empresas com milhões a receber da “tese do século” voltam à Justiça

Empresas estão batendo na porta do Judiciário – mais uma vez – por causa da chamada “tese do século”. O motivo, agora, é a quantidade de dinheiro envolvida nessa discussão. Elas fizeram as contas e perceberam que não vão conseguir usar todo o crédito fiscal que têm direito dentro do prazo estabelecido pela Receita Federal.

As novas ações são para tentar aumentar esse prazo. O Fisco diz que o contribuinte tem cinco anos – contados do encerramento do processo judicial – para fazer as compensações, ou seja, usar o crédito para quitar tributos federais.

Terminado esse prazo, mesmo que ainda tenha saldo, ele não poderia mais compensar. Essa regra vale para qualquer situação. Não é específica para a “tese do século”.

Ganhou mais visibilidade agora por causa dos valores envolvidos. Tem muita empresa com milhões – e até bilhões – a receber da União. Vem daí a conta de que teriam mais crédito do que débito num período de cinco anos.

Os advogados estão tentando com que esse prazo seja utilizado como limite apenas para a habilitação do crédito perante a Receita Federal. Dizem que existe precedente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) nesse sentido.

Nesse modelo, se a empresa fez a habilitação dentro do prazo e começou a compensar, ela teria o direito de consumir todo o crédito independentemente de prazo. Essa discussão está ocorrendo por meio de mandado de segurança. Não há notícias, ainda, de decisões – nem favoráveis, nem desfavoráveis. Fonte: Valor Econômico – Por Joice Bacelo Rio 07/02/2022

  • 1. União poderá pagar mais créditos de PIS/Cofins com base na “tese do século”. Leia Mais
  • 2. Tribunais afastam a incidência de contribuições sobre correção pela Selic. Leia Mais
  • 3. Empresas com milhões a receber da “tese do século” voltam à Justiça. Leia Mais

Dúvidas? Entre em contato

Inscreva-se para receber atualizações por e-mail.

Nós respeitamos sua privacidade

Inscreva-se para receber atualizações por e-mail.

Nós respeitamos sua privacidade

FCR Law – Fleury, Coimbra & Rhomberg Advogados é um escritório de advocacia dinâmico que assessora empresas nacionais e internacionais, empreendedores e investidores nos ramos mais importantes do direito brasileiro. Nós buscamos proporcionar um serviço de alto nível de qualidade e estabelecer relações de longo prazo com nossos clientes e parceiros. Nossa gama de clientes abrange desde start ups tecnológicas até fabricantes internacionais e instituições financeiras.

FCR Law está trabalhando para manter nossos clientes informados e disponibilizar os nossos serviços para auxiliar as empresas neste momento difícil.

Eduardo Fleury, Sócio Fundador

FCR Law – Fleury, Coimbra & Rhomberg Advogados

Rua do Rocio 350, 10º andar

Vila Olímpia, São Paulo – Brasil

+55 11 3294-1600

info@fcrlaw.com.br

Copyright FCR Law 2021 © Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Tarrafa Digital Studio