Entenda como será o retorno de grávidas ao trabalho presencial

O presidente da República Jair Bolsonaro sancionou ontem (8) um projeto de lei sobre o retorno de grávidas ao trabalho presencial na pandemia. A nova norma muda as regras para o afastamento da empregada gestante durante esse período.

As advogadas Mayra Palópoli e Ester Lemes, do Palópoli e Albrecht Advogados, detalham como será aplicada a lei a ser publicada amanhã (10):

Já há lei que autoriza o retorno das gestantes ao trabalho presencial durante a pandemia?

O Projeto de Lei nº 2058, de 2021, foi sancionado ontem, dia 8, pelo presidente Jair Bolsonaro. Será publicado na edição de amanhã, dia 10, do Diário Oficial da União.

A partir de quando vale o que está na lei?

A lei será aplicada a partir de amanhã, dia 10, data da sua publicação no Diário Oficial da União.

Quando as gestantes deverão retornar ao trabalho presencial?

O retorno ao trabalho presencial deverá se dar após a imunização completa contra a covid-19, de acordo com os critérios do Ministério da Saúde. Também no caso de encerramento do estado de emergência. Ou se houver aborto espontâneo, com recebimento do salário-maternidade nas duas semanas de afastamento garantidas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

A lei será aplicada também às empregadas domésticas?

Sim, as mesmas regras serão aplicadas às empregadas domésticas.

A gestante poderá optar por não se vacinar?

O texto aprovado pelo Congresso e sancionado pelo presidente entende que não se vacinar é uma “expressão do direito fundamental da liberdade de autodeterminação individual” da gestante.

O que deve fazer a gestante que decidir não ser imunizada?

A gestante que optar por não tomar um dos imunizantes disponíveis contra a covid-19 deve assinar um termo de responsabilidade e livre consentimento para o exercício do trabalho presencial. Nele, a empregada se compromete a cumprir as medidas preventivas adotadas pelo empregador.

Empregados não vacinados podem ser demitidos?

O entendimento do Tribunal Superior do Trabalho (TST) vem sendo no sentido de que o empregado que não tomar a vacina pode comprometer o bem coletivo e ser demitido, inclusive com justa causa, salvo peculiaridades de cada caso e em situações de restrições médicas que contraindiquem a vacina.

O empregador poderá manter a empregada no home office?

Sim. O empregador poderá manter a empregada grávida em teletrabalho com a remuneração integral, se assim desejar.

O empregador poderá exigir o retorno presencial da gestante?

Sim. Caso o empregador opte pelo retorno, a trabalhadora gestante deverá retomar o trabalho, desde que esteja com o ciclo completo de vacinação, ou mesmo se não quiser se vacinar, desde que assine o termo de responsabilidade. Fonte: Valor Econômico – Por Valor — São Paulo 09/03/2022 (Colaborou Adriana Aguiar)

  • 1. Produtos da ZFM terão alíquotas atuais de IPI mantidas, diz governador. Leia Mais
  • 2. Governo corrige lista de produtos com redução de IPI. Leia Mais
  • 3. TRT condena Vale a pagar dano-morte por tragédia em Brumadinho. Leia Mais
  • 4. Entenda como será o retorno de grávidas ao trabalho presencial. Leia Mais
  • 5. STJ afasta limite para desconto em conta de empréstimo. Leia Mais
  • 6. Carf impede ajuste de autuação fiscal com erro. Leia Mais

Dúvidas? Entre em contato

Inscreva-se para receber atualizações por e-mail.

Nós respeitamos sua privacidade

Inscreva-se para receber atualizações por e-mail.

Nós respeitamos sua privacidade

FCR Law – Fleury, Coimbra & Rhomberg Advogados é um escritório de advocacia dinâmico que assessora empresas nacionais e internacionais, empreendedores e investidores nos ramos mais importantes do direito brasileiro. Nós buscamos proporcionar um serviço de alto nível de qualidade e estabelecer relações de longo prazo com nossos clientes e parceiros. Nossa gama de clientes abrange desde start ups tecnológicas até fabricantes internacionais e instituições financeiras.

FCR Law está trabalhando para manter nossos clientes informados e disponibilizar os nossos serviços para auxiliar as empresas neste momento difícil.

Eduardo Fleury, Sócio Fundador

FCR Law – Fleury, Coimbra & Rhomberg Advogados

Rua do Rocio 350, 10º andar

Vila Olímpia, São Paulo – Brasil

+55 11 3294-1600

info@fcrlaw.com.br

Copyright FCR Law 2021 © Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Tarrafa Digital Studio