FCR Law News

Haddad detalha apostas para conseguir aumentar arrecadação federal

Os jornais seguem acompanhando as projeções feitas pelo Ministério da Fazenda para dar conta das metas de arrecadação previstas no arcabouço fiscal proposto pelo governo. Ontem, o ministro Fernando Haddad detalhou parte das estratégias consideradas pelo governo nesse sentido. Uma delas envolve atuar contra o que o ministro chamou de “contrabando digital” na área de ecommerce, numa referência implícita a varejistas como as asiáticas Shein e Shopee. Segundo Haddad, a tributação dessas plataformas renderia cerca de R$ 8 bilhões anuais.

Outro foco será, de acordo com declarações dadas pelo ministro em entrevista à GloboNews, a tributação de apostas eletrônicas, o que renderia até R$ 15 bilhões em receita. Há também uma estratégia com ainda mais retorno, estimado em R$ 90 bilhões, que envolve a vedação a empresas que têm incentivo fiscal de ICMS abaterem esses créditos da CSLL quando se tratar de atividade de custeio. Pela ideia de Haddad, somente investimentos poderiam ter esse benefício.

Segundo reportagem do jornal O GLOBO, “o Ministério da Fazenda reavaliou seus planos e deve deixar para o segundo semestre o plano de mudar a tributação dos chamados fundos exclusivos, fechados para investidores de alta renda”. De acordo com o texto, a medida será incluída na reforma do Imposto de Renda, a ser apresentado ao Congresso no segundo semestre. O ministério considerava fazer essa alteração em relação aos fundos já agora, no contexto do novo arcabouço fiscal. Fonte: Jota Matinal

  • 1. Haddad detalha apostas para conseguir aumentar arrecadação federal. Leia Mais
  • 2. Número de divórcios e inventários feitos em cartórios aumenta 84%. Leia Mais
  • 3. STJ vai voltar a julgar tributação de correção de depósitos judiciais pela Selic. Leia Mais
  • 4. Receita Federal confere maior autonomia a delegacias na análise de autuações fiscais. Leia Mais

Dúvidas? Entre em contato

Inscreva-se para receber atualizações por e-mail.

Nós respeitamos sua privacidade