FCR Law News

Lula volta a prometer isenção de IR para salários de até R$ 5 mil

Os jornais desta quarta-feira registram declaração dada ontem pelo presidente Lula durante sua live semanal, com a promessa de que, ainda em seu mandato, haverá isenção de Imposto de Renda para quem recebe salários de até R$ 5 mil. Trata-se, como contextualizam os textos a respeito, de promessa antiga do presidente. A declaração de ontem apenas reitera essa promessa, que, em princípio, não fará parte da proposta de reforma do IR a ser apresentada nos próximos meses pelo governo. “Escute o que eu estou falando: até o final do meu mandato quem ganha até R$ 5.000 não vai pagar imposto de renda”, afirmou o presidente.

No jornal O ESTADO DE S. PAULO, destaque para uma entrevista com Bernard Appy, secretário extraordinária da Reforma Tributária no Ministério da Fazenda. Ele volta a pedir ponderação na avaliação, pelo Congresso, das exceções a serem estabelecidas para a alíquota cheia dos novos impostos criado com a reforma. “A decisão política tem de considerar primeiro se o setor de fato está sendo prejudicado pela reforma. E, em segundo lugar, qual é o efeito para os demais setores da economia de você dar um tratamento diferenciado para um setor. Se eu quiser reduzir a alíquota quando o serviço é prestado para o consumidor final, isso significa que os demais setores terão uma alíquota mais alta para compensar essa perda de arrecadação. O importante é que o Congresso tome uma decisão informada. E a decisão informada tem de considerar se o setor é prejudicado ou beneficiado pela reforma, e que qualquer benefício para um determinado setor vai ter custo para os demais setores da economia.” Fonte: Jota Matinal

  • 1. Lula volta a prometer isenção de IR para salários de até R$ 5 mil. Leia Mais
  • 2. Empresa que pagou débitos de recuperanda ganha direito a voto em assembleia de credores. Leia Mais
  • 3. Lei Anticorrupção devolve bilhões aos cofres públicos. Leia Mais
  • 4. STJ: Herdeiros menores podem recuperar depósito em poupança. Leia Mais
  • 5. Funcionário de meios de pagamento não pode ser enquadrado como bancário, decide TRT. Leia Mais
  • 6. Justiça nega pedido de porte de arma baseado em risco genérico. Leia Mais

Dúvidas? Entre em contato

Inscreva-se para receber atualizações por e-mail.

Nós respeitamos sua privacidade