Parecer sobre Reforma Tributária atrasa e aumenta expectativa sobre fatiamento da proposta

Sobre a reforma tributária, não aconteceu ontem, como se aguardava, a apresentação do parecer do deputado Aguinaldo Ribeiro. Hoje, reportagem no ESTADÃO afirma que o relator “estava inclinado a manter em seu parecer a linha que já vinha sido defendida pelo deputado, de unificação de PIS/Cofins, IPI (federais), ICMS (estadual) e ISS (municipal), mas intensificou nos últimos dias conversas com parlamentares e integrantes do governo para decidir o desenho final de seu texto” – o que indica que ele poderá optar pela lógica do fatiamento, como defende o governo.

Na FOLHA DE S.PAULO, destaque para reportagem informando sobre análise feita pelo Ministério da Economia a respeito da criação de um imposto sobre lucros e dividendos. Cálculos preliminares feitos pela equipe econômica levaram à conclusão, segundo o jornal, de que “o potencial de arrecadação é limitado em relação ao IRPJ”. Nesse sentido, a redução de um ponto percentual na alíquota do IRPJ demandaria, como compensação, uma taxa de 3% a 4% sobre dividendos. Os técnicos que trabalharam nas projeções também indicaram, de acordo com a reportagem, que a arrecadação sobre dividendos seria “quase nula” nos primeiros anos do novo imposto. (Fonte: Jota)

  • 1. Setor de turismo e entretenimento poderá renegociar dívidas tributárias. Leia Mais
  • 2. TRF valida busca de provas por meio de investigação defensiva. Leia Mais
  • 3. PGR vai ao STF contra Estados que exigem ITCMD de heranças e doações no exterior. Leia Mais
  • 4. São Paulo oferece novo regime de ICMS-ST. Leia Mais
  • 5. Parecer sobre Reforma Tributária atrasa e aumenta expectativa sobre fatiamento da proposta. Leia Mais

Dúvidas? Entre em contato

Inscreva-se para receber atualizações por e-mail.

Nós respeitamos sua privacidade