Pautada para hoje, votação do Refis tende a ficar para 2022, diz jornal

O jornal VALOR ECONÔMICO afirma, em reportagem publicada nesta quinta-feira, que uma combinação de fatores políticos e econômicos, tende a fazer com que a votação do novo Refis, prevista para hoje, seja empurrada para o ano que vem. Segundo o jornal, o presidente da Câmara, Arthur Lira, “ainda fará uma última tentativa de votar hoje o projeto” e, nesse sentido, fará uma reunião com líderes governistas pela manhã para “tentar enxugar” o texto, que sofre oposição da equipe econômica. Ainda assim, afirma a reportagem, “a tendência, por enquanto, é adiar para 2022”.

O jornal também cita declaração dada pelo líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros, de que o presidente Jair Bolsonaro deverá vetar o texto caso ele seja aprovado no formato atual. A reportagem também aponta como motivo para jogar a votação para 2022 a renúncia, ontem, do senador Fernando Bezerra do posto de líder do governo no Senado, em um contexto em que a votação do Refis estava colocada como moeda de troca para que os senadores aprovassem a reforma do Imposto de Renda – o que não irá mais ocorrer.

No Senado, enquanto isso, Angelo Coronel (PSD-BA), relator da proposta de reforma do IR, decidiu apresentar, como alternativa ao texto do governo, um projeto de lei avulso que eleva a faixa de isenção do IRPF para aqueles que recebem até R$ 3.300 mensais. Hoje, a faixa de isenção, defasada, abrange contribuintes com rendimentos mensais de até R$ 1.903,98. Com a mudança pretendida, mais de 19 milhões de contribuintes ficariam isentos do impostos, segundo o senador.

Reportagem novamente no VALOR informa que outro projeto de interesse tributário deverá ser colocado em votação hoje na Câmara, na última sessão plenária antes do recesso parlamentar. Trata-se de PEC que isenta de IPTU os templos alugados. Promessa de Arthur Lira em sua campanha para a presidência da Casa, o projeto é demanda antiga da bancada evangélica. A decisão por colocar esse texto em votação hoje, como aponta o jornal, é decorrente do fato de que também será levado a plenário nesta quinta-feira projeto que legaliza os jogos de azar – pauta que tem oposição dos evangélicos. Fonte: Jota Matinal

  • 1. Pautada para hoje, votação do Refis tende a ficar para 2022, diz jornal. Leia Mais
  • 2. Receita Federal altera tributação sobre ganhos com ações judiciais. Leia Mais
  • 3. Solução de consulta desconsidera decisão do Supremo sobre Selic. Leia Mais
  • 4. STF nega correção monetária dos saldos das contas vinculadas ao FGTS. Leia Mais
  • 5. Uber: Maioria no TST reconhece vínculo de emprego entre app e motorista. Leia Mais

Dúvidas? Entre em contato

Inscreva-se para receber atualizações por e-mail.

Nós respeitamos sua privacidade

Inscreva-se para receber atualizações por e-mail.

Nós respeitamos sua privacidade

FCR Law – Fleury, Coimbra & Rhomberg Advogados é um escritório de advocacia dinâmico que assessora empresas nacionais e internacionais, empreendedores e investidores nos ramos mais importantes do direito brasileiro. Nós buscamos proporcionar um serviço de alto nível de qualidade e estabelecer relações de longo prazo com nossos clientes e parceiros. Nossa gama de clientes abrange desde start ups tecnológicas até fabricantes internacionais e instituições financeiras.

FCR Law está trabalhando para manter nossos clientes informados e disponibilizar os nossos serviços para auxiliar as empresas neste momento difícil.

Eduardo Fleury, Sócio Fundador

FCR Law – Fleury, Coimbra & Rhomberg Advogados

Rua do Rocio 350, 10º andar

Vila Olímpia, São Paulo – Brasil

+55 11 3294-1600

info@fcrlaw.com.br

Copyright FCR Law 2021 © Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Tarrafa Digital Studio