Ribeiro e aliados planejam ignorar extinção de comissão imposta por Lira

A decisão do presidente da Câmara, Arthur Lira, de extinguir a comissão especial mista que discutia a reforma tributária está em vias de ser ignorada politicamente, informam os jornais. Seus integrantes estão dispostos a cumprir o cronograma, que prevê a leitura do relatório final pelo deputado Aguinaldo Ribeiro na próxima terça-feira. O argumento usado por deputados e senadores que defendem a continuidade dos trabalhos, informa o VALOR ECONÔMICO, é que a comissão é “política” e que não existe nada no regimento que preveja sua suspensão. Além disso, secretários de Fazenda criticaram a ação de Lira por descartar “centenas de reuniões e debates realizados ao longo de mais de dois anos”.

Ainda de acordo com o VALOR, o movimento de Arthur Lira “seria uma manobra para tirar Aguinaldo da relatoria e substituí-lo por um parlamentar que defenda a análise fatiada da reforma”. Nesse cenário, o nome favorito para o posto é o deputado Hugo Leal (PSD-RJ), segundo a reportagem. O texto também aponta que, “nos bastidores, a expectativa é que Lira, ao avocar o texto para o plenário, crie uma nova comissão especial para apreciar o tema, sob nova relatoria”.

A FOLHA DE S.PAULO traz outras informações de bastidores sobre os próximos passos da tramitação da proposta de reforma tributária. De acordo com o jornal, “as negociações entre governo e aliados preveem que a reforma deve ser repartida em até cinco projetos que serão distribuídos entre Câmara e Senado —que, segundo interlocutores do Palácio do Planalto ouvidos pela Folha, deu aval ao acordo”.

Do outro lado, informa o jornal O ESTADO DE S. PAULO, os que defendem a continuidade dos trabalhos da comissão mista, com a proposta de reforma ampla, têm como estratégia “fazer com que o texto chegue à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, longe da alçada de Lira”. Nesse sentido, eles contam com o apoio do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. (Fonte: Jota)

  • 1. Ribeiro e aliados planejam ignorar extinção de comissão imposta por Lira. Leia Mais
  • 2. STJ define em repetitivo que Estado tem cinco anos para cobrar ITCMD. Leia Mais
  • 3. STF tem três votos contra maior prazo para patentes. Leia Mais
  • 4. Fux promete para próxima quarta-feira julgamento sobre alcance da exclusão do ICMS. Leia Mais

Dúvidas? Entre em contato

Inscreva-se para receber atualizações por e-mail.

Nós respeitamos sua privacidade

Inscreva-se para receber atualizações por e-mail.

Nós respeitamos sua privacidade

FCR Law – Fleury, Coimbra & Rhomberg Advogados é um escritório de advocacia dinâmico que assessora empresas nacionais e internacionais, empreendedores e investidores nos ramos mais importantes do direito brasileiro. Nós buscamos proporcionar um serviço de alto nível de qualidade e estabelecer relações de longo prazo com nossos clientes e parceiros. Nossa gama de clientes abrange desde start ups tecnológicas até fabricantes internacionais e instituições financeiras.

FCR Law está trabalhando para manter nossos clientes informados e disponibilizar os nossos serviços para auxiliar as empresas neste momento difícil.

Eduardo Fleury, Sócio Fundador

FCR Law – Fleury, Coimbra & Rhomberg Advogados

Rua do Rocio 350, 10º andar

Vila Olímpia, São Paulo – Brasil

+55 11 3294-1600

info@fcrlaw.com.br

Copyright FCR Law 2021 © Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Tarrafa Digital Studio